hostgator coupon 75 off
Festa da Dança Tradicional
A Fundação Universitária para o Desenvolvimento da Educação (FUNDE) e Fundação Tzu Chi doam 1.000 quilogramas de arroz a Escola Primária Completa 25 de Junho - Rua 7
FUNDE e Fundação Tzu Chi juntam esforços em prol da educação do povo moçambicano
FMI projecta um crescimento económico de 4,7%para 2019
Abertura Oficial do Congresso Internacional sobre a Cultura e Turismo
O emprego que queremos. Inovação Social em Moçambique
Jornada "O emprego que queremos. Inovação Social em Moçambique"
Entrega de certificados do curso de Liderança em Comunicação Estratégica para a Saúde
Quarta edição da “Exposição sobre a Biodiversidade Itinerante: A Cultura da Conservação e o Desenvolvimento Sustentável”
Caravana Jurídica, que consistiu na assistência jurídica e psicológica gratuita...
Total Moçambique financia bolsa de estudos aos estudantes do Programa REPTO-IMEP
Homenagem ao primeiro Reitor da Universidade Politécnica Prof. Doutor Lourenço do Rosário
O Programa de Reforma do Ensino Técnico-Profissional no Instituto Médio Politécnico (REPTO-IMEP) da FUNDE-Fundação Universitária para o Desenvolvimento da Educação, vai formar, durante três anos, um total de 744 técnicos médios.
FUNDE PARTICIPA NA EXPOSIÇÃO/FEIRA SOBRE A BIODIVERSIDADE
Arrancaram as aulas do Programa de Reforma do Ensino Técnico-Profissional no Instituto Médio Politécnico
Feira de assistência jurídica e atendimento psicológico
Apresentação Institucional - Funde
Joaquim Chissano
Antigo Presidente da República, fala sobre a FUNDE
Magid Ossman
Empresário, fala sobre a FUNDE.
Foto de família com os participantes do seminário sobre bancarização.
Seminário sobre Jornalismo Universitário - Linguagem como Factor Identitário.
Apresentação de uma peça teatral durante a cerimónia de encerramento do ano lectivo na Escola Primária 25 de Junho.
APB Politecnica Radio2

 

 

fotosocials

Fundação Universitária para o Desenvolvimento da Educação

Sobre

ponto A FUNDE é uma entidade de utilidade pública, sem fins lucrativos e surgiu por despacho do Conselho de Ministros, em sessão ordinária no dia 18 de Setembro de 2012.

   A Funde tem como objectivo geral a promoção de acções e actividades sociais, tais como:

.Educação e capacitação não formal em áreas específicas e estratégicas para o desenvolvimento das comunidades do País;

.Relacionamento com a comunidade;

.Formação e capacitação técnico-profissional;

.Actuação nos domínios artístico, cultural e desportivo.

___________________________________

  • .Promoção do ser humano nas suas dimensões física, intelectual, científica e económico-social;
  • .Contribuição para a elevação das capacidades individuais e das comunidades;
  • .Promoção do espírito de empreendedorismo no seio das comunidades;
  • .Intervenção, planeamento e execução de estratégias de desenvolvimento;
  • .Cooperação com entidades do Estado, privadas e da sociedade civil, em tudo o que se relacionar com o seu fim.
  • ____________________________________________________

Abertura Oficial do Congresso Internacional sobre a Cultura e Turismo

Filipe Nyusi Presidente da República

O Governo moçambicano pretende colocar o País, até 2025, na lista dos destinos turísticos mais visitados do continente africano como fruto das medidas que têm sido tomadas com vista a impulsionar o sector, tais como a facilitação do movimento de turistas através da flexibilização da emissão do visto de fronteira, o incremento do número de pontos de entrada ao País e a liberalização do espaço aéreo nacional, que permitiu a entrada de novas companhias aéreas e a consequente promoção do turismo doméstico e criação de pacotes, roteiros e excursões a preços competitivos.
Esta pretensão foi manifestada na terça-feira, pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, no discurso de abertura do Congresso Internacional sobre Cultura e Turismo, organizado pela Universidade Politécnica, em parceria com o Ministério da Cultura e Turismo e a Universidade do Minho (Portugal), sob o lema “Cultura e Turismo como Factores de Desenvolvimento, Promoção da Paz e Aproximação Entre as Nações”.
Na ocasião, o Chefe de Estado desafiou os académicos a desenvolverem estudos mais aprofundados que possibilitem uma maior aferição, compreensão e aproveitamento do potencial cultural e turístico que o País possui neste sector, que emprega mais de 63 mil trabalhadores.
Aos académicos, Filipe Nyusi incentivou-os, ainda, a contribuírem na definição de “estratégias de transformação do potencial que o País detém em factores de geração de receita e em alavancas do crescimento económico e do desenvolvimento integrado e sustentável”.
Num outro desenvolvimento, o Presidente da República reconheceu que o aproveitamento das potencialidades deste sector não pode ser feito de forma isolada pois “exige uma pluralidade de serviços (vias de acesso, água, serviços de saúde, infraestruturas, segurança, entre outros), cuja provisão passa pela criação de um ambiente harmonioso e favorável ao investimento nacional e internacional”.

Participantes Moisés de Lemos presidente da Comissão Executiva do congresso e representante da Universidade do Minho Participantes1 Lourenço do Rosário magno chanceler da Universidade Politécnica


Na mesma vertente, o chanceler da Universidade Politécnica, Lourenço do Rosário, apontou a paz como elemento fundamental para transformar o turismo num dos pilares para o desenvolvimento da economia.
Na sua intervenção, Lourenço do Rosário realçou o apoio e a contribuição do Governo, através do Ministério da Cultura e Turismo, na organização deste congresso, o que, para si, “demonstra que há mais pontos de convergência do que divergências entre os governantes e governados quando se utiliza a academia como seu sedimento”.
Por seu turno, Moisés de Lemos, presidente da Comissão Executiva do congresso e representante da Universidade do Minho, explicou que o evento tem, entre vários, o objectivo de promover o desenvolvimento de estudos culturais no espaço da língua portuguesa, bem como reforçar o papel internacional das comunidades científicas dos países de expressão portuguesa.
“O evento visa contribuir para a construção do espaço transnacional e transcultural da língua portuguesa, fazendo dela um espaço que respeita as diferenças e reunifica as línguas nacionais. Esperamos que as interrogações específicas sobre cultura e turismo obtenham, aqui, as melhores respostas”, referiu.
Importa realçar que o Congresso Internacional sobre Cultura e Turismo, que reuniu académicos, investigadores e profissionais das áreas de estudos culturais, turismo, comunicação, e de outras áreas das ciências sociais e humanas, enquadra-se na missão do Ministério da Cultura e Turismo de fazer do sector um instrumento ao serviço do desenvolvimento social e económico, através da consolidação da moçambicanidade, da consciência patriótica, da identidade e unidade nacional, da educação artística e da prática do turismo sustentável.

Foto de família



Funde logoFUNDE - Fundação Universitária para o Desenvolvimento da Educação 

Entidade de utilidade pública, sem fins lucrativos.

f m y s

    © 2017 Funde  |  Todos os direitos reservados | Desenvolvido porArtur Delfim A.Pedro

Please publish modules in offcanvas position.